Notícias

Alunos do CIn marcam presença no pódio do 1º WeHack

O Centro foi destaque nas premiações individuais e por equipe

16 de Novembro de 2018 às 14:19:03

Entre os dias 09 e 11 de novembro, o Centro de Informática (CIn) da UFPE foi destaque nas principais premiações do 1º WeHack, um Hackathon promovido pelas empresas Elo e Cielo durante o Festival Rec’n’Play. Ao todo, 50 participantes foram selecionados para participar da competição, onde os grupos deveriam escolher um dentre os três desafios propostos para resolver problemas reais de clientes, entregando um protótipo funcional e modelo de negócio vencedor.

Formado pelos alunos de Engenharia da Computação do CIn Ramon Wanderley e Michael Barney e pelos estudantes Otacílio Neto, Paula Soares e Paula Pithon, o time Argan venceu o 1º lugar da competição com o Eloise, um chatbot capaz de auxiliar no seu gerenciamento financeiro e informar sobre os benefícios do cartão Elo. De acordo com Ramon Wanderley, o chatbot também representa uma inovação quanto ao formato de pagamento, já que permite que o mesmo seja feito “de forma fácil e rápida” através de plataformas como o WhatsApp e o Telegram. “A solução envolve o app que se integra com a Lio, máquina  da Cielo, e otimiza o seu consumo em restaurantes, bares, etc., o que permite você (consumidor) apresentar um QR code gerado por “Elô” a uma maquininha da Cielo, consumir a vontade, ver sua conta parcial pela própria e não precisar esperar o garçom para pedir ou pagar a conta”. A equipe também venceu os prêmios das categorias “Melhor analista de negócios” (Paula Pithon) e Melhor Backend (Ramon Wanderley e Michael Barney).

Já o 2º lugar da maratona foi conquistado pela equipe 2 Day, da startup Prepi (antiga Porquin), incubada no espaço de prototipação e inovação tecnológica do Centro de Informática, o SandPIT. O time, que é formado pelos alunos Bruno Filho, Mateus Nunes, Jailson Dias, João Vicente e Ramom Pereira, propôs uma solução para sanar dois empecilhos existentes no ramo das vendas onlines: do lado do consumidor, o problema de ter que digitar todos os dados do cartão a cada compra feita e, “do lado do varejista, a questão das possíveis fraudes e, principalmente, da baixa conversão de vendas”, define Bruno Filho.

Batizada de Lorena, a solução desenvolvida é um chatbot que opera dentro do Messenger do Facebook e é capaz de realizar vendas a partir de qualquer anúncio divulgado nas redes sociais. Segundo Bruno,“na prática, o varejista tem uma plataforma em que ele cria um link direcionado para o chatbot. Ao colar esse link em qualquer anúncio da internet, todas as pessoas que interagirem com aquele produto vão ser redirecionadas diretamente para o chatbot”. Dentro do messenger, o chatbot esclarece as dúvidas do consumidor em relação ao produto e, a partir de dados coletados no perfil do Facebook desse usuário e do cadastramento do cartão, a compra poderá ser feita dentro do próprio chatboot, onde o pagamento será confirmado.

Já o time Satoshi, formado pelos alunos João Ventura e Pedro Bacelar (Design UFPE), Mateus Bolsoni (Designer), Luis Barroso (Ciência da Computação UFRPE) e Bruno Barbosa (CIn-UFPE), ficou com a 3º colocação.


A equipe desenvolveu o app Olé, uma forma de pagamento focada em ambulantes e autônomos de baixa renda. "Basicamente, associamos um QRCode a um cartão pré-pago da Elo e através de um aplicativo de transferência, usuários digitam o valor que querem pagar ao ambulante ou trabalhador, leem o QRCode e pronto, a transferência é feita", explica João. A máquina é feita para ter um custo acessível e aguentar até 12 horas de trabalho sem a necessidade de ser recarregada.